TUDO

Data 16/05/2013 23:39:28 | Tópico: Poemas

Serão apenas dois seres
No meio da multidão,
Uns ínfimos caracteres
No arquivo de identificação.
Dois átomos do mesmo elemento,
Partículas de meteorito,
Dois pontos em movimento
No Universo infinito!
...Mas são duas realidades
As maiores da minha vida,
Dois sins, duas verdades
Que lhe dão forma e medida!...

...São a razão do meu ser,
São a base que me sustém,
São a força do meu querer
Que força alguma detém.
São o sangue que me percorre,
São o meu rumo,o meu norte,
A esperança que nunca morre
Quando me abandona a sorte.
São o meu sal o meu pão,
Água fresca que me sacia,
Nas horas de escuridão
São a luz que me alumia!
São um sonho belo,infindo
São o longe são o perto,
São flores entreabrindo
Em árido e seco deserto.
São a mais rara essência,
Do Mundo todas as cores
São arte,poesia, ciência
Todos os altos valôres.
São toque de nobre metal,
Acordes de violino
Sinfonia genial
Compassando o meu destino.
São estrelas de extrema beleza,
Cintilando no Firmamento
Da vida toda a grandeza
Vivida num só momento.
...São mágoa,tristeza,saudade
São todo o bem todo o mal,
sorrisos,lágrimas,cadilhos...
São toda a minha felicidade,
São simplesmente afinal,
OS MEUS QUERIDOS FILHOS!

A.RUAZ






Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=247836