Prospekta

Data 30/01/2014 16:55:51 | Tópico: Poemas

Prospekta, uma rua qualquer,
Onde os que passam por lá,
Ignoram o céu de poucas nuvens.

Um barulho, um avião a cortar o azul.
Pessoas caminham pelas calçadas,
onde ninguém nasce ou morre ali.

Prospekta, estar ou não, tanto faz.
Sentir o vento atravessar a mente.
Vazio, sereno. Qualquer lugar do mundo.
Poema e imagem de Airton Sobreira



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=262824