O Primeiro Poema

Data 30/05/2014 00:10:00 | Tópico: Poemas

E no início do universo
Tudo era escuro e frio
Algo sinistro entrou no cio
Até que um divino sêmen
deixou o ovo cósmico prenhe.

E de um ponto muito pequeno
De uma lâmina tênue feito estilete
Surgiu tudo o que hoje conhecemos
Da cabeça de um pequeno alfinete.

E da explosão universal um grito surdo
Um planeta ardente em chamas vulcânicas
Foi se resfriando lentamente tornando o mundo
Que conhecemos de forma vagarosa e dinâmica.

E caiu a primeira chuva. E correu o primeiro rio.
Os mares primitivos foram com o tempo surgindo
Tornando-se uma sopa saborosa e mui nutritiva
Abrindo espaço para um dos tentáculos da vida.

E da vida surgiu o verbo.
O verbo agregou-se ao substantivo
Juntamente com o adjetivo
Nasceu o primeiro verso.

Do verso primeiro
O primeiro poema
Do primeiro poema
O primeiro beijo.

Ah! Do primeiro beijo!...
O primeiro pega.
O primeiro sarro
o primeiro sapeca

O primeiro filho
Jamais esquecido
Adônis ou Quasímodo
Não importa o tema
O primeiro poema.







Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=271429