E ela sonha ...

Data 08/07/2014 20:17:50 | Tópico: Poemas





No solstício da vida,
Embebido de mais um cálice de solidão,
Os castiçais acesos de tristeza,
Uma lágrima que cai no fim da noite,
lamentações de paixões ...

Amores perdidos em meio a um vendaval de mentiras,
Segue a sina em meio de pétalas e espinhos,
caminhos tortos...

Mas no quadro que ela pinta
a imagem dele está ,
e no espaço de seu interior faz sua galeria particular,
Em que ela pinta todas as cores,
e as fotos de seu amado estão por toda parte,

Seu eu profundo é seu retiro,
que nos fins de noites frias ela se reserva
e vive seus sonhos,
sonhos estes alguns já vividos,
e outros tão cobiçados...

Ela com seu pincel faz mais um quadro bonito,
de uma nova vida,
em meios aos campos, em flores,
em uma casinha simples de sapê,
e ela pertence somente a ele...

Ela desenhou dois corações,
colados num elo de amor
sincero, desinteressado, eterno...

Ah, em seu mundo, ela vive seus sonhos,
ela sonha com noites nunca mais solitárias, sem boêmia,
onde reina um amor puro e sem maldade,
ela desenha um lugar calmo, belo e aconchegante,
para entregar-se ao seu amado todas as noites ...

A noite acaba e seus sonhos também, e ela acorda ... !






Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=274206