Para minha vó que se foi!

Data 09/07/2014 00:37:00 | Tópico: Poemas



A morte não agenda hora nem data
Mas tinha que ser justamente naquele dia
Meu pai completava 54 anos
Mas no mesmo dia sua mãe ele perdia

Que ironia macabra do destino
Perder a mãe no dia do próprio aniversário
Esse é o tipo de coisa que meu pai nunca imaginou
Nem no seu pesadelo mais escuro e macabro

Minha avó foi um anjo que se foi
Era uma espécie de mãe que sempre me dizia sim
Eu e minha família sofrendo a milhares de quilômetros
Estamos em Minas Gerais e ela se foi no Piauí

Sei que ela morreu feliz
Pois ela foi uma pessoa boa e forte
Seu corpo foi castigado pelo tempo
Mais ela mantinha o eterno espirito jovem

Lembro quando lhe escrevia os poemas
E ela achava o papel dobrado na cozinha
Colocava ansiosa seus óculos
E ao mesmo tempo que chorava,ela sorria

A gente não sabe a hora, nem como nem quando
E perante a morte tudo vira besteira
Vó, sei que você virou o meu anjo
Para iluminar meu caminho nessa vida passeira!

Que Deus te acompanhe vó





Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=274218