[O sábio com um milhão de poesias]

Data 29/08/2014 20:39:30 | Tópico: Poemas

[O sábio com um milhão de poesias]

Ele era um sábio que conhecia milhares de reis
Eu tive a oportunidade de encontra-lo
Sentado num banco de praça
Enquanto eu vagava pela noite solitária.

Num singelo cumprimento,
Antes que eu passasse por ele
Ele me perguntou:
Porque carregas em seu olhar
Uma nítida falta de alento,
Posso saber porque suas lágrimas
Escorrem ai por dentro?

E então ele me convidou
A acompanha-lo a beber com ele
O seu nobre e saboroso vinho.

E ele era um sábio magistral!
Ele tinha um casaco de ouro
E olhos de fogo
E enquanto ele falava
Eu senti um profundo desejo
De libertar o mundo
De seu medo e sua dor,
De pinta-lo novamente
Mudando-o de cor.

E então o sábio começou a me falar
De suas histórias de um milhão de poesias,
Das musas amantes, que ele conhecia
De suas viagens a castelos de pedras douradas
Das várias porções de sabedoria
Que ele encontrou jogadas em beiras de estradas.

E ele me disse:
A liberdade está por perto
Mas, todos se distanciam dela
Todos deveriam ser livres,
Todos deveriam ser felizes.

Assim me falou o sábio
Em suas visões de sabedoria
Ele me ensinou que nunca estaremos sozinhos
E em minhas recordações sempre
Fica aquela visão de uma noite mágica,
Com um milhão de estrelas douradas,
Espantando minha solidão
E iluminado meus passos pelas estradas.



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=277649