Não trago lenço só os braços de um abraço…

Data 12/09/2014 00:42:45 | Tópico: Poemas






Destapo o mar mais sagrado em teu peito
Desapropriando as antiguidades de amor
Que ocupam teu coração ,
Desarrumado e sem espaço…
Com a gentileza verdadeira de um amigo
Que te quer escutar,
Com olhar,
Os teus sorrisos….


Ver com ouvido
As falas mais perras …
- Aquelas que substituíam as torneiras dos olhos …
Por espelharem a linguagem mais íntima
Por deixarem ao relento
Os sentimentos desaprendidos….

Não tenhas medo,
Posso parecer transparente e sólido
Mas não sou nenhum rochedo de gelo …
Sou monstro com um espelho, que tenta mostrar-te ,
Como és bela …
No colar das tuas sardas …
No lugar das palavras …
Onde orbitam dois tesouros
Que um dia serão testemunhos
Dos sonhos …
.........................
Adultos ….





Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=278400