CASO INCONSEQUENTE

Data 09/02/2015 12:47:34 | Tópico: Letras de Música

CASO INCONSEQUENTE


Estava sozinho pela vida
Quando você apareceu
Faz um ano nem lembro
Se em janeiro ou dezembro
Não consigo me recordar
A data certa e o lugar

Se foi na praia ou no cinema
Que o nosso encontro aconteceu
Não sei se foi o seu beijo
Que despertou meu desejo
Não consigo compreender
Como pude me esquecer
Assim tanto de você

Uma gaveta no meu cérebro se abriu
Quando você surgiu
Uma gaveta em meu cérebro se fechou
Quando você falou:
“Já não quero mais você
Não quero mais te ver
A nossa ponte se partiu”

Faz um ano, nem lembro
Se em janeiro ou dezembro
Que o nosso caso inconseqüente
Entre dentes de repente se acabou

Do livro "Viajando em Você" de Luiz Otávio - capítulo "Jocosas"

ANÁLISE INTERPRETATIVA

"Estava sozinho pela vida quando você apareceu"

Elas em geral aparecem quando estamos acompanhados. Basta entrarmos num bar ou restaurante com uma gata a tiracolo que as demais vão olhar, vão se comparar e coisas no gênero. Como ela apareceu qdo ele estava sozinho parecia ser especial.


"Faz um ano nem lembro se em janeiro ou dezembro não consigo me recordar A data certa e o lugar"

Janeiro ou dezembro são meses de verão, de férias, propiciam encontrar novas companhias. Não só a data como também o lugar ficam de difícil lembrança.

"Se foi na praia ou no cinema que o nosso encontro aconteceu
Não sei se foi o seu beijo que despertou meu desejo
Não consigo compreender Como pude me esquecer
Assim tanto de você".
Praia ou cinema são bons locais para encontro, acabam confundindo nossas lembranças. De mais a mais, pode ter sido o beijo, ou mesmo um afago mais íntimo que nos acendeu. E, no frigir dos ovos, fica a aquela pergunta : como pude me esquecer assim tanto de você? Seguramente, você não foi assim sensacional...

"Uma gaveta no meu cérebro se abriu Quando você surgiu.
Uma gaveta em meu cérebro se fechou Quando você falou:
“Já não quero mais você Não quero mais te ver
A nossa ponte se partiu”

Ela, a princípio, parecia ser uma coisa, mas depois melou. Gavetas se abriram e se fecharam. E a moça mandou um palavrão em linguagem cifrada.

"Faz um ano, nem lembro Se em janeiro ou dezembro
Que o nosso caso inconseqüente Entre dentes de repente se acabou"

Enfim, assim como surgiu rápido ali pelo final do ano, por ali mesmo também findou rápido, inclusive de uma forma meio truculenta, por palavras de desencontro que foram trocadas entre dentes.

Letra e música de minha autoria



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=287543