O quanto eu te amo

Data 31/12/2015 09:26:04 | Tópico: Poemas

O quanto eu te amo

Impossível quantificar este amor
E as imagens surgem nitídas
Lembrando-me todo o nosso carinho
Que tu emprestas aos nossos encontros
E às nossas vidas, olhos nos olhos
E um mundo insano inteirinho
Da mais doce paixão a demorar-se
Plena em seus detalhes maravilhosos

No tocar de todos os nossos olhares
E na percepção de nossas almas
Pelo toque da nossa pele, mágicas
E únicas sensações indiscritíveis

Tua pele suave como a de um menino
Em mim toda eu ainda a sinto
Mãos nas mãos com os dedos entrelaçados
Em longos momentos em que teus olhos
Buscam no interior dos meus esse sentir
Enquanto desbotam toda a sua beleza
Perante mim e me deixam a pensar
Ño quanto eu te amo hoje ainda
Que é mais do que ontem eu te amei
E que será sempre menos do que eu
Amanhã te amarei, meu querido

E nunca poderei saber o quanto te amo
E te amarei nos tempos vindouros,
Senão mesmo até à eternidade

Eureka, 31 Dezembro 2015




Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=303927