________ como estranhos sussurros

Data 23/04/2016 05:58:23 | Tópico: Poemas

......
.
................
.
..
......................
........................
......
....................
.
.
.
................................
..................................
........................
..........
.............
...................................
.................................
*************
****

frágil marulhar das manhãs
quando te procuro na vertigem do ar
abrindo
uma janela a norte.


neste salto brusco
fixando as nossas vozes como estranhos sussurros
enxugam-se contornos
antes água viva
onde pernoitávamos

saciando urgências na nascente deste sangue
que a nudez do vidro refletia.

não entendo qualquer esquecimento
como se o adeus resistisse
lá fora
as pessoas cruzam-se

não olham o céu
onde nuvens sobre nuvens
escondem este espanto
dos dias

intermináveis.

houvesse sempre
esta luz desordenada.



(Ricardo Pocinho – O Transversal)
… tempos entre o céu o inverno o inferno




Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=308383