CASA CAIADA

Data 03/08/2016 12:39:08 | Tópico: Poemas

CASA CAIADA

Caia a noite entre as sombras
O meu silêncio perpetua-se

Nos confins da minha solidão
Onde repousa o meu coração

Nas longas noites do meu vazio
Que vive no meu corpo despido

E no teu olhar talvez abandonado
Lá fora a chuva parou, sente-se

O cheiro da terra molhada, eu gosto
Um aroma de uma casa vazia caiada


Mia Rimofo



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=312485