A ILUSÃO DO TÉTRICO

Data 14/06/2017 12:04:05 | Tópico: Poemas -> Sombrios


A noite estrelada 1889 – Vincent Van Gogh

Quero sepultura entre o cipreste
Que mais alto houver no campo santo,
Que desse amor imaculado e tanto
Já nada há, febril, desalmado coração,
Que no peito espanca e jaz agreste.

Quero sepultura entre o cipreste
Onde morra o corpo na paixão,
Na loucura, devaneio, da vã razão
De pensar que alguma vez te perdi,
Se não te desfrutei inteira vento leste.

Quero sepultura entre o cipreste
No chão raso, campa funda em terra,
Onde nada brilha e todo o vácuo encerra
Aquilo que fui reduzido agora a nada,
Quero descansar na sombra que me deste!

F.Serra



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=324708