SAUDADES ETERNAS, SEMPRE SAUDADES QUERIDO PAI! (IN MEMORIAM) do Aniversário do pai de Lilian Menale (poetisa Uma Mulher Um Poema)

Data 23/09/2017 14:55:34 | Tópico: Homenagens


Pai é mais um setembro que passo sem você... Meu querido pai
Onde desde os primeiros dias da minha vida, sinto seu calor
No meio das flores eclodindo no jardim, na primavera
Onde hoje eu guardo como referência os seus ensinamentos

Pois a dor é demais por ser a sua linda e carinhosa primogênita
Onde sua dedicação não escondia a felicidade com minha chegada
Nesse momento ratificando que agora sim “temos uma a família”
Onde os ensinamentos nos levavam a um novo segmento da vida

Hoje tenho no peito uma grande ferida pela falta que você me faz
Ser forte para enfrentar os calços e percalços de uma vida em lembranças
Dos nossos melhores momentos que o tempo jamais aparará

Pois pai receba essa homenagem tão singela em sentimentos
Vinda da minha alma cheia de muita tristeza no meu coração
Quero que saiba que o senhor deixou muita saudade dentro de mim



Padre è un altro settembre che vado senza di te ... mio caro padre
Dove, sin dai primi giorni della mia vita, sento il suo calore
In mezzo ai fiori che sorseggiano nel giardino, in primavera
Dove oggi tengo come riferimento i suoi insegnamenti

Perché il dolore è troppo per essere il tuo primogenito bello e affettuoso
Dove la sua dedizione non nascondeva la felicità con il mio arrivo
In quel momento ratificando che ora abbiamo "una famiglia"
Dove gli insegnamenti ci hanno portati ad un nuovo segmento di vita

Oggi ho una grande ferita nel mio petto per la mancanza che mi fai
Essere forti per affrontare gli spalti e le disavventure di una vita nei ricordi
Tra i nostri momenti migliori quel tempo non sarà mai tagliato

Per il padre riceve questo omaggio così semplice nei sentimenti
Venendo dalla mia anima piena di molta dolore nel mio cuore
Voglio che tu sappia che mi hai perso molto.




Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=328362