Mãos solitárias.

Data 07/10/2017 00:30:42 | Tópico: Poemas -> Amor

minhas mãos
solitárias
esqueceram o amar,
não carregam
flores à sua presença,
não conduzem
caminhos em seu corpo,
não colhem estrelas
à sua virtude...

cais distante,
inverno,
minha alma
se cala
sem esperança,
nem perdão,
na (in)quietude
da sua ausência...



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=328754