Una pasión

Data 10/05/2018 07:39:32 | Tópico: Poemas

.



Recorro sin pausa,
Con ojos cansados,
Lugares perdidos,
Momentos amados.

Nada soy -nada seré-
En este mundo distante
Que tanto dolor causó
A mi corazón amante.

Mas hay un poder extraño,
Como una resurrección,
Que entre brumas del recuerdo
Me consuela el corazón.

Es un poder singular,
El que me dice: “Resiste;
En el vacío que ves
Hay algo que aún no viste

Y siempre te acompañó:
Una pasión que te habita:
¡Cuando despiertas, fenece,
Y en tus sueños, resucita!"

***********

Percorro sem pausa,
De olhos cansados,
Lugares perdidos,
Momento amados.

Nada sou -nada serei-
Neste mundo tão distante
Que tantas dores causou
Ao meu coração amante.

Mas há um poder estranho,
Como uma ressurreição,
Que entre as trevas da memoria
Acalenta o coração;

É uma força singular,
Ela é quem me diz: “Resiste;
Neste vazio que vês
Há uma coisa que não viste

E sempre te acompanhou:
É uma paixão que te habita:
Se despertares, fenece,
Nos teus sonhos, ressuscita!”



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=335838