Poeira

Data 15/05/2018 10:00:23 | Tópico: Poemas -> Amor

Acorde e limpa a casa
Comendo as broas adocicadas,
Corre na manhã rende ao salgado mar.
Bamboleia na trave do gol.
Céu azul no horizonte, e ao longe...
Amor de ventania.
Frescor de carícias,
Acordem as meninas.
Levante a poeira do tempo.
Descasca laranjas e come bananas ao mel.
Abelhas beijam e eu,
Reviro a poeira desse amor.





Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=335969