Fruto proibido

Data 22/05/2018 15:42:27 | Tópico: Poemas -> Desilusão

As horas passam vertiginosamente
rumo à volúpia insaciável,
louca sempre atenta e presente
em nossos mágicos momentos.

Os minutos fogem rápidos
por entre cúmplices dedos,
mãos entrelaçadas...
aliança viva que trata nosso medo
com absoluto desdém.
Tento agarrar em vão uma fresta desse momento,
para antecipar as horas de festa,
que sei,
virão sigilosas e também esparsas,
como se fosse possível viver e dês-viver uma paixão...
fazendo-a escorrer por entre pequeninos grãos,
de forma sutil, insuspeita,
empurrada pelos ventos que sopram aflitos
dentro do vidro inquebrantável,
por onde deslizam impunemente
as areias do tempo.

Eliezer Lemos



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=336225