Estou fugindo...

Data 26/08/2018 15:04:05 | Tópico: Poemas

Mais uma vez estou fugindo,
Destruindo o que me aflige.
O declive da razão concreta,
Desperta em mim o medo.

De quê estou fugindo, afinal?
Talvez fugindo de mim, normal.
Fugindo das vontades que crio, irreal.
Fugindo dos destinos que penso, afinal.

A vontade é de não ser eterno.
Eternizar isso num milagre,
Faria o tédio o milagre do comum.
Nenhum de nós escaparia.

Posso fazer isso de novo?
Apenas não ser nada...
Ter a vontade da vida, como as crianças...
Queria apenas não ter que falar.

Falar, de certa forma, é existir.
Então, estou existindo.
Talvez "se sentir melhor" traz um fardo
Menor pra confirmar a existência objetiva.

Vou deixando de embelezar as palavras,
Escrevendo frases maiores
, talvez até menores,
Mas ainda são falas!

Que angústia, Gostaria de não gostar.
As coisas não cooperam, jamais!
Jamais cooperariam.
Estou bem, mas estou mal.

Minha terra natal...
Gostaria de ter inexistência total em João Pessoa...
Eu sempre "não existi" em João pessoa,
Gostava de fazer isso por lá, gostava mesmo.

Todos os livros me confortam
Criar conhecimento traz bem a minha alma.
Clara sempre fica a minha aura.
Me torna um pouco significante.

Sempre estive a fugir das coisas, sempre.
Sempre, em todas as vezes. Sempre, em todos os casos.
Nunca foi novo, nem melhor.
Uma mentira.

Todos sempre fugimos da existência!
É difícil existir e ser feliz,
Nós enganamos o tempo todo!
Somos o flagelo de tudo o que existe.

Você que, como eu, não quer existir!
Talvez este poema faça sentido para você...
Eu sei o que você passa...
Eu também sinto sua apatia.

Mas fugir tem seu preço moral,
Às vezes até monetário.
Em todos os casos,
Somos covardes.

Quem você é?
Também não gosto de poemas longos,
Quero saber de você,
Me conte sua história.

O que diabos este poema é?
O que é um poeta? Poema?
Prefácio a toda existência,
Eu sou o que não existe.

Eu sou uma ideia, um mito.
Sou o que há de Bonito na existência.
A resistência contra a realidade.
Sem maldade, vamos unidos!

Eu e a sua consciência,
Vemos buscar um significado objetivo
Em tudo o que você viu
E buscar para te fazer entender isto.

Eu não existo!!!
Mas contínuo existindo....


Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=338722