DELÍRIO

Data 13/09/2018 14:12:30 | Tópico: Poemas -> Tristeza

DELÍRIO
(Jairo Nunes Bezerra)

Com os raios solares foram-se os meus pesadelos,
Que atuavam tornando a minha noite enegrecida...
Saindo da cama vislumbrei-me num espelho
E assombrei-me deveras ante a imagem exibida!

A imagem mostrava-me com olhos avermelhados,
Pela sombra da noite foi vivificado o amplo espaço...
De tanto observar-me fiquei até nauseado,
Pela presente plenitude era visado com descaso!

Não me dei por vencido despertando-me totalmente,
Ignorando o que se apresentava em frente,
E parti para a proximidade do mar que figurava azulado!

Após os mergulhos, seguiram-se outros mais profundos,
Exibindo na profundidade do mar um novo mundo,
Ante os meus olhares embaçados!



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=339116