TE TER

Data 18/10/2018 23:06:59 | Tópico: Poemas -> Ilusão




Teu olhar me toca a medula

De um brilho lacrimoso, cintilante

Diz calado o teu sentir guardado no peito

Conseguem prender minhas retinas

Entorpecendo meu juízo

A voz emudece

Desarma-me....

E já atino o gosto do teu beijo

Sou refém desse olhar

Quem sabe displicentemente

Nos campos do querer, de sonhos latentes

Possa eu te deixar em desalinho

Por um querer tão grande

Contra possibilidades tão pequenas...

E eu te tenha, mais que na vontade,

Não só em minhas mãos, nos meus abraços

Mas, nas minhas manhãs e noites numa
cama perfumada

Nos corredores, em salas em quartos cheirando a livros

Possa-te ler os olhos e você falar do meu sorriso

Quem sabe...




Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=339941