Valsa pra Marina

Data 02/03/2019 06:47:27 | Tópico: Poemas

Como uma bela dama assim, assim...
Como uma bela dama assim, assim...
Numa noite enluarada, assim, tu me chegaste, mostrando o que era só teu, e eu vi e amei...
Roubaste meu coração, ó anjo, ó anjo...
Roubaste meu coração, ó anjo, ó anjo...
Ali permaneci parado, e sem saber o que fazer ou dizer: era o amor, era sim!
Fiz o que pude para atrair o teu olhar e, na ânsia de amar, não me contive e logo o teu nome perguntei...
“Marina”, tu me respondeste, numa voz muito delicada e doce!
Cheguei até a pensar em de ti fugir...

Vieste tu do mar, pensei, sonhei...
Desceste tu do céu, sonhei, pensei...
Só pode ser divino, o teu olhar no meu, e a tua -- só tua! -- beleza, enfim...
Entreguei-te uma rosa, amor, amor...
Revelei-te o meu desejo, ó dor, ó dor...
Tu, como chegaste, partiste, sem nem sequer dar-me a mão, ou aquele beijo apaixonado...

A valsa amorosa seguia, todos os casais dançando, se amando... mas e eu? Que sina!
Eu fiquei ali sozinho... a pensar, olhando a lua, uma nuvem a passar no céu...
Esperei, mas para mim tu não voltarias... a rosa se despetalando... Ah Marina...
Todos nesse mundo sempre encontram o seu amor, por que será que eu não encontro o meu, o teu...?

Vieste tu do mar, pensei, sonhei...
Desceste tu do céu, sonhei, pensei...
Só pode ser divino, o teu olhar no meu, e a tua -- só tua! -- beleza, enfim...
Entreguei-te uma rosa, amor, amor...
Revelei-te o meu desejo, ó dor, ó dor...
Tu, como chegaste, partiste, sem nem sequer dar-me a mão, ou aquele beijo apaixonado...


Obs.: Esse poema foi uma tentativa de fazer uma letra para a valsa 'Marina', de Vicente Paiva. Não entendo nada de música (apenas amo!!!) nem peguei a partitura, por isso não sei se encaixa (heeh).




Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=342338