O MEDO DE QUEM TEM MEDO

Data 27/04/2019 13:22:04 | Tópico: Poemas

O MEDO DE QUEM TEM MEDO:
Penso,
Logo sou.
Logo sei
ou penso saber.
Penso,
Logo incomodo.
Logo assusto.
Logo insisto...
Logo questiono
e quero saber.
Penso,
Logo escolho.
Logo sei o que fazer. (Proteus).

A LINHA DO FASCISTA:
Tenho a linha enferrujada do século XIX...
Não é minha linha cores morenas de cabelo crespo.
Não é minha linha negros de cabelo rosa.
Não é minha linha negras louras.
Homens tatuados que dançam músicas de rua.
Não é minha linha pobres, homossexuais ou jovens...
Não!
Minha linha é a família...
A família da ilha da fantasia: papai e mamãe.
Minha linha é o Brasil burguês da utopia: Branco de olhos azuis.
Minha linha é a classe média "limpa e educada"
do Brasil dos condomínios lacrados e protegidos.
Sim...
Essa é a minha linha das arminhas.
Da violência no campo
Da destruição das florestas e dos povos da floresta.
Da educação engessada e controlada.
Da burrice generalizada.
Essa é a linha do Jesus na Goiabeira.
Da Terra Plana.
Da pornografia legitimada pelo governo.
Dos exércitos milicianos assassinos de ativistas...
AME-A OU DEIXE-A
ESSA É A MINHA LINHA! (Proteus).






Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=343442