Tarde insana

Data 20/05/2019 15:04:30 | Tópico: Poemas

Difícil controlar este grito interior
Difícil controla-lo se tenho ganas de destruír tudo o que vejo ao meu redor
Difícil pôr a cabeça no lugar e não me levar pelo momento
Difícil crer que por minha culpa, minha vida se tornou um tormento

Mas sigo em frente preparado para o que há-de vir
Seguindo em frente assim, mesmo que seja pa' tornar a cair
Sigo errante, desiludido, fudido
Sigo de cabeça levantada mesmo pelos meus tombos combalido

Não acredito em deus, talvez porque nunca o vi
Não acredito em benevolência e bondade, talvez porque nunca as conheci
Meu deus é aquele que me levanta quando vou ao chão
Benélevolo, talvez bondoso, quem me atirou para tamanho precipício.



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=343802