A caverna - X fragmentos pensamentos (José Saramago)

Data 20/10/2019 13:26:28 | Tópico: Frases e Pensamentos


I. “O humor é como as marés, ora sobe, ora desce.”

II. “É uma estupidez deixar perder o presente só pelo medo de não vir a ganhar o futuro…”

III. “Todos os pais foram filhos, muitos filhos vêm a ser pais, mas uns esqueceram-se daquilo que foram, e aos outros não há ninguém que possa explicar-lhes o que serão.”

IV. “Nenhuma doçura de hoje será capaz de minorar o amargor de amanhã…”

V. "…a melhor maneira de fazer morrer uma rosa é abri-la à força quando ainda não passa de uma pequena promessa de botão.”

VI. “… de repente percebemos que já não somos necessários no mundo, se é que alguma vez o tínhamos sido antes, mas acreditar que o éramos parecia bastante, parecia suficientes, e era de certa maneira eterno pelo tempo que a vida durasse, que é isso a eternidade, nada mais do que isso.”

VII. “… trabalho que se faz sonhando nunca deixou obra feita.”

VIII. “Os dias são todos iguais, as horas é que não, quando os dias chegam ao fim têm sempre as suas vinte e quatro horas completas, mesmo quando elas não tiveram nada dentro.”

IX. “Na vida tudo são fardas, o corpo só é civil verdadeiramente quando está despido…”

X. "A boca é um órgão que será tanto mais de confiança quanto mais silencioso se mantiver.”

Fragmentos pensamentos extraídos do livro "A Caverna", de José Saramago, escritor laureado com o Nobel de Literatura em 1998.



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=346283