POR QUÊ?

Data 13/01/2020 20:04:18 | Tópico: Sonetos

POR QUÊ?

Às vezes me questiono se isso tudo
A que chamamos vida vale a pena...
Sim, saber da existência se mais plena
Que as coisas que busquei desde miúdo.

De corpo e alma; de forma e conteúdo,
Porfiar por uma aurora mais amena,
Entrementes a esperança nos condena
A só depois da morte o Além desnudo.

Eu olho ao meu redor e nada vejo,
Senão as sombras dúbias da caverna
Onde fora acorrentado a culpa e pejo.

E um mínimo clarão de Luz Eterna
Confunde se verdade ou se desejo
Esse mundo que em vultos mal s'externa.

Belo Horizonte - 11 01 2020


Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=347562