O AMOR DE MUITOS

Data 10/09/2021 17:52:25 | Tópico: Poemas -> Reflexão

E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.
Mateus 24:12


O amor tinha que ser uma realidade,
um fato ou até possuir um 'Decreto-Lei'
que garantisse que ‘se amasse’ de verdade!
Ele de fato é um mandamento,
mas deveria fluir naturalmente!
Ele pode 'dar um jeito', pode muita coisa
em seus efeitos, causa('mortis'), reavivando
e causando a felicidade geral!
O que fizeram do amor?!
E o que fazem do amor parece ser tudo menos 'amor'!
Que se faz só ‘daquele jeito’ que se sabe
e não 'tem jeito' se a ‘coisa rolar’!
O amor tinha que ter um ‘fundo’,
mesmo se sabendo que ele não se compra
ou se vende!
Uma iniciativa privada e mais ainda ‘coletiva’...
política mesmo que este não envolva corrupção...
um fundo, mas não de ‘fundilhos’, um fundo
ou só uma preocupação, um pensamento a respeito,
sua transmissão entre os sujeitos, em rede nacional,
no ar, 'viral' e na ‘rede mundial’!
E mais do que um pensamento, tinha que ter quem o fizesse de verdade
e acontecer, pra sobre a guerra prevalecer,
e esses corações se tornarem a aquecer!

*MAIS AMOR EM:
https://gustavoreymond.blogspot.com/




Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=358862