Luar de (mar) fim

Data 09/07/2022 12:56:21 | Tópico: Poemas

Depois de tudo ainda te amo
Ainda te sinto,
Ainda te entranho.
Escrevo o teu nome na chuva,
em cada poça
Te desenho.

Sabes quantas vezes eu já tentei te esquecer,
Olhando aquele céu azul
Procurando não te ver,
E tu, ali voando
Na memória,
Como se fosses um peixe nadando na minha história.

Sabes
Ainda pesco
Procurando por ti,
Como se eu tivesse um aquário
Aqui bem
Por dentro de mim

Depois embrenho-me desse mar
De lua cheia de (mar) fim,
Acordando em cada pesadelo
Que não vivo
Tentando-me afogar
Do que senti.


Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=363497