Máquina incessante

Data 14/07/2008 12:30:41 | Tópico: Prosas Poéticas

No palco do destino, não sou o único personagem principal também pertencem ao meu elenco mulhures insensíveis e actores de 1ª categoria.
Todos estes são vilões e ao mesmo tempo, adjuvantes, só não demonstram a sua verdadeira identidade.
Os factores sociais prendem-me co grilhões de hedonismo, algo que não faz parte de mim, porém como sou o único protagonista das minhas açções, tenho que suportar o peso dos erros incuráveis com a grande ajuda da minha musa.
Por isso, tento sempre conseguir a narrativa da minha história tirando partido dos meus queridos companheiros de viagens.


Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=44129