https://www.poetris.com/
Luis R. Santos (Aquazulis) : Vindima
em 02/07/2016 02:53:41 (444 leituras)
Luis R. Santos (Aquazulis)

Ao dizer-te, ciciante, quase a segredo,
Que és a fada dos meus sonhos de amor,
Fada que a tristeza transforma em flor,
Vejo-te ébria dançando no vinhedo.

De ti me assenhoro, teus olhos vedo
Com carinhos, beijos de rubra cor,
E, depois, os lábios teus de licor
Em haustos ingiro e mui ébrio me quedo.

Sussurro-te prosa lírica em cachos,
Qual murmulho voluptuoso dos riachos...
Rimo versos, com versos inebriantes.

Vinhos finos, paladares e aromas,
Lábios pingantes, eflúvios de pomas
E, nos lagares, corpos escaldantes.

(Luís R Santos 12/4/11)


Imprimir este poema Enviar este poema a um amigo Salvar este poema como PDF
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
HelenDeRose
Publicado: 02/07/2016 02:54  Atualizado: 02/07/2016 02:54
Usuário desde: 06/08/2009
Localidade: Sorocaba - SP - Brasil
Mensagens: 2087
 Re: Vindima
Você pensa que a paixão é mais inebriante do que o vinho?
(pergunta Luis)

Links patrocinados

Visite também...