Imagem

Publicado em 27/07/2008 22:30:00 | Tˇpico: Dante Milano

Uma coisa branca,
Eis o meu desejo.

Uma coisa branca
De carne, de luz,

Talvez uma pedra,
Talvez uma testa,

Uma coisa branca,
Doce e profunda,

Nesta noite funda,
Fria e sem Deus.

Uma coisa branca,
Eis o meu desejo.

Que eu quero beijar,
Que eu quero abrašar,

Uma coisa branca
Para me encostar

E afundar o rosto.
Talvez um seio,

Talvez um ventre,
Talvez um brašo,

Onde repousar.
Eis o meu desejo,

Uma coisa branca
Bem junto de mim,

Para me sumir,
Para me esquecer,

Nesta noite funda,
Fria e sem Deus.



**************************************************


Este poema vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizß-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news03/article.php?storyid=718