Encontro Fatal

Publicado em 02/07/2016 02:39:42 | Tópico: Luis R. Santos (Aquazulis)

Que possa eu seduzir a negra morte!
Marcar encontro num podre jazigo,
Fingir de amante, de noivo, de amigo,
Também das trevas devoto consorte!

Quiçá no amor, na paixão me conforte,
Encontre nela prazeroso abrigo,
Devasse o útero do vil inimigo
E incólume fique o da minha sorte!

Mas ela é tal qual traiçoeira pantera,
Mostra os dentes, mostra as garras de fera
Não obstante febril frenesim do cio!

Quando a noite se vestir de neblina
E o mocho piar, traçada será a sina!
Amante de corpo rígido e frio!

(Luís R Santos 10/3/11)


Este poema vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news03/article.php?storyid=8455