https://www.poetris.com/
   Todas as mensagens (Jorge-Santos)


(1) 2 3 4 »


Re: a música que nos inspira (complemento directo)
Subscritor
Membro desde:
24/2/2017 12:42
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2075

Criado em: Hoje 17:01:31
_________________
Jorge Santos, aliás Joel Matos,aliás namastibet
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Conto ou não conto ?
Subscritor
Membro desde:
24/2/2017 12:42
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2075
DER
BEOBACHTER
EDELWEISS



José Hipólito Trigueirinho Netto

A GRANDE FARSA DESTE CHARLATÃO EMBUSTEIRO E FALSO CONTATADO.

Trigueirinho é mais um embusteiro, mentiroso e charlatão que se aproveita da ingenuidade e da credulidade alheia.
José Trigueirinho

se diz o porta-voz dos extraterrestres, porém o certo é que apenas mais embusteiro e charlatão um que vive nababescamente as custas de seus seguidores "patos" que pagam mais de
1500 dólares
para passar um final de semana na sua fazenda "Esperança", localizada em Minas Gerais, para sonhar com a possiblidade de ver um E.T ou um Ovni. Citando abaixo um ex-seguidor do charlatão embusteiro Trigueirinho de nome Jonas:
“...Foi em abril de 2008. Já ciente das fraudes, fantasias, incoerências e outras coisas desagradáveis de Trigueirinho, mas também sabedor de que havia coisas boas entre seus livros e partilhas, ao ver um pequeno cartaz convidando para sua palestra “A arte de viver nos tempos atuais”, a ocorrer no dia 28 de abril daquele ano no Memorial da América Latina (Barra Funda, S. Paulo – SP), organizei-me para ir. Uma palestra com um título desses em uma cidade conturbada como S. Paulo chama muito nossa atenção, e não me espantei ao ver o auditório do Memorial, que é um ambiente enorme, no dia aprazado completamente cheio. Pois bem. Já no saguão de entrada, mesas sem fim com livros e mais livros de Trigueirinho, atuando quase como um elemento constrangedor sobre as pessoas que adentravam o recinto. Mas o pior mesmo foi a palestra. A coisa ali foi tão absurda que,

passados mais de 3 anos, ainda sinto algum mal-estar ao lembrar, pois, além de ter perdido meu tempo (fui à palestra com vistas a aprender lidar melhor com estes tempos vertiginosos, mas ouvi principalmente coisas como a existência de hierarquias de seres involutivos, “conexões” realizadas por estas entidades sobre as pessoas, “cristais” das luas de Júpiter, etc.), constatei que Trigueirinho não só era um fantasista sem par (como já sabia), como é um indivíduo que pode prejudicar as pessoas...” Continua Jonas: “..O que vou relatar aqui é algo extremamente sério. É resultado de pesquisas e investigações, fruto de minha vivência por 3 anos dentro daquele “grupo” denominado Figueira, e da colaboração de um amigo ex-dirigente de um dos “grupos de estudos” ligados a Figueira. Não vou detalhar minha vivência lá, pois acredito que se assemelhe, em termos de decepção, aos demais relatos já feitos aqui. Minha experiência só não chegou a ser realmente traumatizante porque nunca cheguei a confiar totalmente naquele “sistema”. Apenas digo que minha posição específica como colaborador naquele grupo de Trigueirinho me propiciou presenciar atividades como: contrabando, sonegação fiscal (por parte da editora), controle mental, vampirização e aliciamento sexual, entre outras atividades que nem de longe deveriam fazer parte de uma comunidade supostamente voltada à espiritualidade elevada. Mas não vou me deter aqui nos efeitos e sim na causa, no que está por trás de toda essa “sujeira” e das tamanhas contradições que são o alvo desta discussão. Nem eu nem meu amigo temos como provar o que irei descrever. Acreditar ou não ficará a cargo do “bom senso” de cada um. No entanto creio que essas informações podem ser úteis àqueles que fazem suas próprias investigações em relação a este grupo e em relação a outros que praticam formas semelhantes de manipulação. E Jonas continua ainda: ...As pessoas do grupo de Trigueirinho são levadas a se isolarem física e moralmente a ponto de tornarem-se totalmente dependentes mental e emocionalmente da “guiança” de Trigueirinho e seus asseclas. Uma forma sutil de escravidão. Acaba que as coisas “boas” que as pessoas retiram dos “ensinamentos” de trigueirinho se perdem, ou se invertem, por serem canalizadas para fins distorcidos e egoístas. E é assim por mais que tentem mascarar. Eu mesmo presenciei por diversas vezes as explosões de rancor e agressividade destas pessoas, que, como você disse, se “anulam”, ou seja, se reprimem. Os ditos conhecimentos de trigueirinho são, na realidade, são uma compilação do conhecimento de diversas fontes convenientemente forjada e sutilmente alterada para atingir determinados fins… No final das contas as pessoas são levadas ao preconceito, à repugnância e à indiferença daquilo que ele chama de “vida comum”. E isso se estende às pessoas que supostamente vivem esse vida. Um bom exemplo disto é a forma como as pessoas do dito grupo que moram tanto na fazenda quanto na cidade tratam os habitantes de Carmo da Cachoeira. O desprezo e a altivez são patentes. Essas pessoas na realidade vivem uma grande frustração e não percebem que estão fugindo de si mesmas e se entregando nas mãos de parasitas que, como estes, existem muitos e de variados tipos espalhados pelo mundo…

Criado em: 17/10 21:35
_________________
Jorge Santos, aliás Joel Matos,aliás namastibet
Transferir o post para outras aplicações Transferir


“ultimatum”
Subscritor
Membro desde:
24/2/2017 12:42
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2075
Pois bem ,não penses que me preocupo com a merda que fazes sob a minha escrita, eu não sedo perante petulantes e abusadores, não mitigo a paz nem faço a guerra, muito menos guerrilhas insignificantes como esta, não sou homem de ficar ouvindo todo o género de impropérios e manter-me calado, sereno e impávido perante obscenidades, por isso quem te faz um “ultimatum” sou eu, ou apagas toda a “MERDA” que colocaste nos meus três perfis, MAS TODA ou não pões mais os cotos neste site ou noutro onde te encontrar, tenho dito …(pensa bem)

Jorge Santos

Criado em: 8/10 10:07
_________________
Jorge Santos, aliás Joel Matos,aliás namastibet
Transferir o post para outras aplicações Transferir


The Rose
Subscritor
Membro desde:
24/2/2017 12:42
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2075

Criado em: 7/10 20:58
_________________
Jorge Santos, aliás Joel Matos,aliás namastibet
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Kokuna O Kala
Subscritor
Membro desde:
24/2/2017 12:42
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2075

Criado em: 7/10 15:44
_________________
Jorge Santos, aliás Joel Matos,aliás namastibet
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Quem nã'te ker aki sou eu, (Seu Jorge) ...
Subscritor
Membro desde:
24/2/2017 12:42
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2075

Criado em: 13/9 17:20
_________________
Jorge Santos, aliás Joel Matos,aliás namastibet
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Por falar em depender deste lugar p/viver
Subscritor
Membro desde:
24/2/2017 12:42
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2075
Por falar em depender deste lugar p/viver

Criado em: 25/6 9:42
_________________
Jorge Santos, aliás Joel Matos,aliás namastibet
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
Subscritor
Membro desde:
24/2/2017 12:42
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2075
AZKE
“Lê bem
Eu notei q vc ficou triste por conta das minhas intervenções nas suas páginas. Logo, isso é um modo de vc saber como eu me senti quando tive de deletar o meu perfil por sua causa da última vez. Eu não quero isso e se vc se comportar e não vir mais às minhas páginas, eu não irei mais incomoda-lo.. porém, se vier, saiba q eu continuarei e q vou acabar com todos os seus textos, inclusive os do Chow e outros.. não pense q eu não serei malvado pq eu serei e tudo pq eu te desprezo, tenho nojo de você.. mas eu posso engolir essas coisas ruins e deixo vc em paz se me.deixar em paz TB.. só quero q vc fique longe das minhas páginas, o resto que vc fizer ou deixar de fazer, não me importa.. eu não sou homem de deixar essas coisas p lá mas posso fazer isso por uma trégua.. agora, é vc quem decide. Se vier a mim, acabou a trégua. Se não vier, eu não irei mais causar p cima de vc.. pense bem.. vc não é porra nenhuma!! Eu, muito menos, mas posso fazer um estrago ainda maior . Não seja burro!! Eu sei q vc tem orgulho do que escreve e adora inclusive.. não ache q eu te deixarei de boa se vier me incomodar de novo. Apenas isso.. pense bem..
Faça oq quiser . Mas a sua ação trará uma reação ainda maior..” veja bem
“eu estou te pedindo.. não venha ate a mim. se vier, eu não vou parar. isso será ruim p nós dois,
pensa bem”




Pois bem ,não penses que me preocupo com a merda que fazes sob a minha escrita, eu não sedo perante petulantes e abusadores, não mitigo a paz nem faço a guerra, muito menos guerrilhas insignificantes como esta, não sou homem de ficar ouvindo todo o género de impropérios e manter-me calado, sereno e impávido perante obscenidades, por isso quem te faz um “ultimatum” sou eu, ou apagas toda a “MERDA” que colocaste nos meus três perfis, MAS TODA ou não pões mais os cotos neste site ou noutro onde te encontrar, tenho dito …(pensa bem)

Jorge Santos / Joel Matos / Namastibet

Leia mais: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=344353 © Luso-Poemas

Leia mais: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=344332 © Luso-Poemas

Criado em: 21/6 17:07
_________________
Jorge Santos, aliás Joel Matos,aliás namastibet
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Dama da Luz ou "O que eu sou"
Subscritor
Membro desde:
24/2/2017 12:42
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2075
Notas sobre o Culto do Espírito Santo na Arrábida

De memórias ancestrais da tradição histórico-cultural portuguesa, passando por reminiscências de Prisciliano (séc. IV), confluíram no séc. XIII, influências vindas da Calábria, na teologia do cisterciense Joaquim de Flora (ou, de Fiore). O abade teorizou ahistória humana em três fases: Idade do Pai, do Filho e a terceira Idade, do Espírito Santo, que consumaria a fraternidade entre todos os povos, conforme o significado Pentecostal expresso no Evangelho de S. João.
Estas ideias expandiram-se para a Península Ibérica, veiculadas pelos Franciscanos Espirituais, em Aragão, encontraram eco na obra e acção do médico, estudioso de alquimia, Arnaldo de Vilanova, seguido por discípulos, como Ramon Lull, também ligado aos franciscanos. As tendências difundidas na época, em Portugal tiveram concretização no Culto do Espírito Santo imaginado e instituído pela Rainha Santa Isabel, coadjuvada pelos Franciscanos espirituais e o apoio do Rei D. Dinis.
Agostinho da Silva realçou que, desde séc. XIII, “Na sua forma mais perfeita, consistia aFesta, celebrada por altura do Pentecostes, na coroação de um imperador do Império do Espírito Santo, geralmente uma criança, na celebração de um banquete ritual, gratuito para todos que o quisessem, e no libertar-se presos da cadeia local”.
Com os Descobrimentos, este culto genuinamente português, estendeu-se aos Açores, Brasil, América, tendo sido silenciado em Portugal continental a partir do séc. XVI, pela Contra- Reforma. Resistiu ainda no séc. XX, em algumas localidades como Tomar, ou Sintra onde foi interrompido.
Na Serra da Arrábida, retomámos esta tradição transmitida pelo Pensamento de Agostinho da Silva, no encontro organizado pelo Império de S. Filipe do Espírito Santo. a 19 de Maio 1991, domingo de Pentecostes; com a presença de António Quadros dedicando “Trovas para o Menino Imperador - no Dia de Pentecostes”, ao ritual de Coroação das Crianças. Também, Dalila Pereira da Costa se uniu a esta celebração, como António Cândido Franco, Paulo Borges, Eduarda Rosa e outros amigos, António Telmo colaborava, então, connosco no projecto da Casa de Estudos Universo, em Setúbal.
Este encontro pentecostal tem sido continuado pelo Convento Sonho e Associação Agostinho da Silva, com o apoio do Convento da Arrábida - Fundação Oriente.
Enaltecendo a íntima harmonia com a Natureza, reiniciou-se o ciclo do Culto do Espírito Santo, preservando na essência: a Coroação da Criança, símbolo da inocência a imperar no mundo; a Liberdade de ser, e a Paz, simbolizadas na Pomba; a partilha do pão para todos, concretizada no Bodo; a exaltação do ideário de Fraternidade no convívio ecuménico, em diversidade de crenças, religiões e culturas.
Afirmou Agostinho da Silva, acerca desta celebração e relativamente às Trovas para o Menino Imperador, de António Quadros: “poema extraordinário, marcado a um tempo pela atenção ao Povo de Portugal e pela compreensão do que há de fundamental em sua cultura, em seu Amor da Terra e do Céu, e do Menino, como símbolo da perfeição que pode atingir em ambos seus campos, se realizou, íamos dizendo, a Festa do Espírito Santo na Serra da Arrábida, festa que foi de todo Portugal no século XIII, reinado de Dom Dinis e Santa Isabel, festa não apenas comemorativa, o que já seria muito, mas prospectiva e programática, o que é o supremo do pensamento e da acção. [...] Creio que o da Arrábida foi o ressurgir dele, aGrande Festa Portuguesa, o seu ressurgir para o País e para o Mundo” (George Agostinho, Uma Folhinha de Quando em Quando – Junho 91, Império do Espírito Santo).


por Maurícia da Conceição


Criado em: 16/4 18:12
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Essa tal infelicidade sua !!!
Subscritor
Membro desde:
24/2/2017 12:42
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 2075
Open in new window

(atenda mas é o telefone)

Criado em: 6/4 17:31
Transferir o post para outras aplicações Transferir



 Topo
(1) 2 3 4 »




Links patrocinados