https://www.poetris.com/
   Todas as mensagens (Namas-tibet)


(1) 2 3 »


Re: The Rose
Colaborador
Membro desde:
17/7/2018 9:17
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 974

Criado em: 7/10 22:00
_________________
namastibet, aliás Joel matos
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: The Rose
Colaborador
Membro desde:
17/7/2018 9:17
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 974

Criado em: 7/10 21:58
_________________
namastibet, aliás Joel matos
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: O que levas na mala?
Colaborador
Membro desde:
17/7/2018 9:17
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 974
A ciência culpa o Homem do vulgar engano, o oculto geralmente não se engana ...

Criado em: 14/7 19:58
_________________
namastibet, aliás Joel matos
Transferir o post para outras aplicações Transferir


.
Colaborador
Membro desde:
17/7/2018 9:17
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 974
.

Criado em: 29/6 15:17
_________________
namastibet, aliás Joel matos
Transferir o post para outras aplicações Transferir


.
Colaborador
Membro desde:
17/7/2018 9:17
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 974
.

Criado em: 29/6 12:18
_________________
namastibet, aliás Joel matos
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Dama da Luz ou "O que eu sou"
Colaborador
Membro desde:
17/7/2018 9:17
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 974


















Dama da Luz ou "O que eu sou"






Notre-Dame de Paris encontra-se para além do comum entendimento religioso, conventual, monástico e conceitual das religiões cristãs e católica, tem raízes num ideal mais ancestral e mesmo atribuível a um paganismo saxónico e apesar da dedicação ao espírito santo em forma de ave branca e mulher fabulosa e esotérica, um pouco como as idealizadas amazonas guerreiras, mais pacífica todavia mas e ainda a própria natureza primeva, o universo rugindo e aspergindo luz branca, a lua das proto-religiões que fundamentaram o homem caçador recolector e lugar da magia que sempre rodeou e emanou desta ilha no centro da cidade de Paris e do continente Europeu para o mundo e para o universo e aqui por baixo muito bem dito por Teixeira de Pascoaes .......













O Que Eu Sou


Nocturna e dubia luz
Meu sêr esboça e tudo quanto existe...
Sou, num alto de monte, negra cruz,
Onde bate o luar em noite triste...

Sou o espirito triste que murmura
Neste silencio lúgubre das Cousas...
Eu é que sou o Espectro, a Sombra escura
De falecidas formas mentirosas.

E tu, Sombra infantil do meu Amôr,
És o Sêr vivo, o Sêr Espiritual,
A Presença radiosa...
Eu sou a Dôr,
Sou a tragica Ausencia glacial...

Pois tu vives, em mim, a vida nova,
E eu já não vivo em ti...
Mas quem morreu?
Fôste tu que baixaste á fria cova?
Oh, não! Fui eu! Fui eu!

Horrivel cataclismo e negra sorte!
Tu fôste um mundo ideal que se desfez
E onde sonhei viver apoz a morte!
Vendo teus lindos olhos, quanta vez,
Dizia para mim: eis o logar
Da minha espiritual, futura imagem...
E viverei á luz daquele olhar,
Divino sol de mistica Paisagem.

Era minha ambição primordial
Legar-lhe a minha imagem de saudade;
Mas um vento cruel de temporal,
Vento de eternidade,
Arrebatou meu sonho! E fugitiva
Deste mundo se fez minha alegria;
Mais morta do que viva,
Partiu comtigo, Amôr, á luz do dia
Que doirou de tristêsa o teu caixão...
Partiu comtigo, ao pé de ti murmura;
É maguada voz na solidão,
Dôce alvor de luar na noite escura...
E beija o teu sepulcro pequenino;
Sobre ele vôa e erra,
Porque o teu Sêr amado é já divino
E o teu sepulcro, abrindo-se na terra,
Penetrou-a de luz e santidade...
E para mim a terra é um grande templo
E, dentro dele, a Imagem da Saudade...
E reso de joelhos, e contemplo
Meu triste coração, saudoso altar
Alumiado de sombra, escura luz...
Nele deitado estás como a sonhar,
Meu pequenino e mistico Jesus...
Lágrimas dos meus olhos são as flôres
Que a teus pés eu deponho...
Enfeitam tua Imagem minhas dôres,
E alumia-te, ás noites, o meu sonho.

Todo me dou em sacrificio á tua
Imagem que eu adoro.
Sou branco incenso à triste luz da lua:
Eu sou, em nevoa, as lagrimas que choro...

Teixeira de Pascoaes

















Criado em: 16/4 16:33
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Oh...animal! tanto medo
Colaborador
Membro desde:
17/7/2018 9:17
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 974
à conclusão

Criado em: 6/4 14:25
_________________
namastibet, aliás Joel matos
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: "Te loquor absentem"
Colaborador
Membro desde:
17/7/2018 9:17
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 974
Open in new window

Criado em: 6/4 11:03
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Essa tal felicidade
Colaborador
Membro desde:
17/7/2018 9:17
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 974
nesse caso, ad feminam "aemulantur tosti usque ad femina" um brinde à mulher

Leia mais: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=342992 © Luso-Poemas

Criado em: 5/4 15:49
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Essa tal felicidade
Colaborador
Membro desde:
17/7/2018 9:17
De Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 974
nesse caso, ad feminam "aemulantur tosti usque ad femina" um brinde à mulher

Leia mais: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=342992 © Luso-Poemas

Criado em: 5/4 15:49
Transferir o post para outras aplicações Transferir



 Topo
(1) 2 3 »




Links patrocinados