https://www.poetris.com/





Nota de Leitura "Ser Poeta", de António MR Martins (excerto da apresentação)
Colaborador
Membro desde:
17/7/2008 22:41
Mensagens: 2253
(...) E um livro foi, é e, pelo menos disso sou como muitos, não tenho quaisquer dúvidas, continuará a ser um objecto mágico.

Mágico porque tem a capacidade de nos levar até onde a nossa imaginação permitir.

E este livro: “Ser Poeta”, tem como autor António MR Martins.

Só hoje o conheci pessoalmente, mas lendo-o, não só nos poemas que enformam este volume, mas pelo sítio Luso Poemas, fui, ao longo do tempo, construindo um possível esboço de uma história de vida.

E digo isto porque este livro tem um pulsar distinto, tem vida, mas não uma vida de fingimento, embora seja necessariamente vida outra porque reduzida à escrita.

É um volume que nos indicia passos que o seu autor deixou como marcos no seu próprio caminho, no seu caminho concreto.

É portanto um livro de valores.

Mas entremos na obra.

“Ser Poeta” ou a demanda da felicidade.

Atribuo a este livro de António MR Martins este subtítulo. Faço-o porque esta é uma das vantagens de quem lê: a de tomar como sua a obra de outrem.

Este “Ser poeta”, elaborado sob a égide de Érato, a musa do lirismo, do eu como sujeito, radica exactamente aí, nesse caminhar para um espaço mágico, que se sente, pensa e sabe inalcançável, porque o Homem é, valha-nos isso, imperfeito e insatisfeito, espaço esse a que chamo de felicidade.

No entanto, seguindo a lição de Ruberck, que mencionou, e passo a citar, que:

“a felicidade não é uma estação de chegada, mas um modo de viajar”;

António MR Martins constrói essa sua visão, naturalmente que é assim que o leio, através de duas linhas distintas de acção. Melhor: aparentemente distintas, dado se constituírem como dois afluentes do meu corpo.

Por um lado temos acesso a uma poética de pendor amoroso. Mas também aqui o que se lê é a procura da ideia de Amor. Não é a que se convenciona, essa é demasiadamente temporal.

O autor vê nessa busca, melhor no que vai edificando para alcançar a ideia pura de Amor, a pedra basilar de uma felicidade íntima, radicada no Ser.

Por outro lado, há uma presença social, a intervenção sobre o real. Procura aí, nesse domínio exterior, o chamar de atenção para os excessos. No fundo, dando-nos a conhecer a eminência do precipício que cada homem em si guarda.

Sabe que esta sua procura, esta sua acção sobre o exterior, levá-lo-á à ideia essencial do que se pode denominar como bem comum, de algo que sendo exterior a si, é condicionante da sua própria forma de estar, pelo que não agir seria abdicar do seu próprio caminho.

Estas duas vertentes: a do ser e a do estar, como antes mencionei não são estanques. Uma e outra comunicam, ambas são essenciais para a construção da ideia de felicidade.

E a felicidade, os fragmentos para a felicidade partilham-se. E o poeta fá-lo erguendo os seus poemas, mas sobretudo trazendo os seus poemas para a rua, que é o verdadeiro lugar da poesia.

E, para terminar, porque as palavras do poeta valem mais do que as palavras do apresentador, deixo-vos este poema, que se encontra na página 13 deste volume, e que poderia ter como epígrafe a célebre frase de Edgar Alan Poe:

“Para se ser feliz até um certo ponto é preciso ter-se sofrido até esse mesmo ponto”.

Intitula-se: “Em busca da felicidade”

Desencadeada a perturbação
no seio da vida a passar...
lesto, procuro sem hesitação
um novo meio, outro lugar...

Ali coloquei meu corpo só,
pela demência que não é minha...
Não existe ponto sem outro nó
nem passo a ter mais do que tinha.

Conquistei um sentido diferente,
do tido até ao momento...
pura, plena e inteira novidade.

Senti-me novamente gente...
depois de todo o sofrimento
envolvi-me com a felicidade!...

Criado em: 17/5/2009 22:52
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Nota de Leitura "Ser Poeta", de António MR Martins (excerto da apresentação)
sem nome
Concordo integralmente, Ser Poeta é um livro que fica na cabeceira da minha cama, para qdo minha alma precisa de palavras mágicas.

Parabéns Xavier, por sua generosidade de mencionar a obra do nosso querido António.

Criado em: 18/5/2009 0:10
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Nota de Leitura "Ser Poeta", de António MR Martins (excerto da apresentação)
Da casa!
Membro desde:
26/2/2007 19:54
De Belas
Mensagens: 464
Concordo!

Abraços aos dois

Criado em: 19/5/2009 12:47
_________________
© Gonçalo Lobo Pinheiro
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Nota de Leitura "Ser Poeta", de António MR Martins (excerto da apresentação)
Membro de honra
Membro desde:
14/5/2008 21:44
De Leiria
Mensagens: 9702
O António Martins é um Poeta e um amigo
a quem aprendi a estimar e a admirar.
Merece esta homenagem e todo o nosso carinho.
Bem haja Xavier e para si, António os meus votos
sinceros dos maiores êxitos literários.
Bj
Vóny Ferreira

Criado em: 20/5/2009 12:14
_________________
visite o meu blog aqui...http://vonyferreira.blogspot.pt/
Vóny Ferreira
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Nota de Leitura "Ser Poeta", de António MR Martins (excerto da apresentação)
sem nome
Xavier, as suas palavras são fonte de água no seu estado mais cristalino...são uma corrente que passa no meio das nossas palavras...


Parabéns por me ter proporcionado esta leitura

O livro do António tem aquele encanto que já conhecemos


Bjs

Dolores

Criado em: 20/5/2009 14:18
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Nota de Leitura "Ser Poeta", de António MR Martins (excerto da apresentação)
Membro de honra
Membro desde:
4/10/2006 14:50
De Amadora
Mensagens: 4100
É, de facto, um livro a não perder!
Belas palavras Xavier!

Criado em: 21/5/2009 10:46
_________________
Vera Sousa Silva

Estúdio Raposa

Palavras Soltas
Transferir o post para outras aplicações Transferir







Links patrocinados