https://www.poetris.com/





1º Prémio - 2º Concurso de Poesia - Draca - "Poema Incompleto...no desassossego da Mente"
Colaborador
Membro desde:
14/8/2007 19:14
De Setúbal
Mensagens: 11191
Com autorização da autora, Dalila Moura Baião


Poema Incompleto...no desassossego da Mente"

O mundo que se rasga ao som do grito
dos olhos que acordam,
quando os ossos se espalham no chão.

É um pássaro, é uma flor
Que voam – como os lobos - ao alcance das horas disfarçadas de tempo,
Numa aparição de manhãs,
Convictas de que o mundo não se rasga à dentada
E muito menos se lava com a chuva
que subitamente chicoteia o verão.

Há todo um movimento antes dos bicos dos pés a iniciarem a dança
E o ritmo do corpo a incendiar a música,
Como se os cabelos despertassem as raízes, na melodia crescente,
a deslizar…
Infortunado mundo! É aí que se rasga e penetra com nitidez,
No sangue germinado do prazer da pele em rotação.
Os lobos uivam ao som da lua que se fez acorde
Regenerando-se de luares e de estrelas fumegantes,
invadidas de universo,
em desassossegos:
na mente que sente,
pensamento que estremece
e permanece.

A voz em cadência,
solta-se do bailado, espreguiçando-se no corpo feito dança,
Orfeão de sonhos e vitrais que cambaleando,
transformam o vidro em soluço de sol.
É é então que a noite adormece – extasiada
- no bailado da vida,
Ao som do grito que rasgou o mundo,
em vestes e corpos estendidos na corrida
Enquanto o piano chovia,
Dolente,
em teclado de ré menor,
no fascínio das vestes andarilhas, coladas ao corpo e… ao mundo!

Pudesse o mundo ser o manto, onde os corpos se embrulhassem,
Onde o vento ondulasse membros e montanhas
E libertasse as nuvens e as folhas
Que cingem o movimento.

Erguer-te como relâmpago,
Na frincha dos olhos e do pensar que caminha
Na direcção de amar-te, na dança contínua a lembrar cada cidade
Que arde no peito e respira, respira, entre as folhas dos seios
E a boca
Secreta,
Acordada na noite e no futuro! Na tua ausência…

No misticismo platónico em que arde o pensamento a dançar entre dois mundos.
A veste em chama intensifica a presença, etérea, a envolver o objecto perfeito onde te fazes voo,
na seda das vestes e no brilho transbordante dos movimentos:
- corpo em movimento, fruindo o espaço -
É nua a cadência! A chuva continua a gemer sobre o piano.
O corpo eleva-se no indizível retalho, onde o ar penetra.
A arte que espreita e não se deita,
Que se extasia na selva, onde a linguagem do corpo, cravada, foi futuro e liberdade.
E se as palavras se vestiam de medo,
A decisão e magnetismo deslizavam dos teus dedos, e fermentavam o coração
Como silencioso cigarro que naoscilação do fumo
Te envolvia a alma, o corpo e o instante, na dança sem palavras.
E eu,
escuto nobailado
e no movimento que desnuda o pensamento,
A voz, ciciando: - amo dançar na tela, onde as cores
São pregão que arde na chama ocre
Num empedrado de cinza.
Calcetada a rua, o palco nu,
Onde o vento borda o ponto
Cru,
Em cruz – veios de brilho -
E danças! Para lá da dimensão onde o piano se faz luz! E o sol é a esteira onde o teu corpo adormece… no bailado
e a palavra se transforma em poesia!
Toda a beleza que dançaste, foi o mais belo ensaio para a eternidade!
Arte sacra, num corpo carne e chama, veias e sangue,
Inquietação, rio a extravasar no pensamento,
Feito arado, rasgando a alma, como quem sulca a terra
E toda a convulsão transborda, sedimentada no poente
Onde a arte perpétua sons e cores,
Melodias e flores, mãos e olhares,
Passos e esboços enrolados de carmim,
E um peito rasgado, aberto ao céu
Onde as aves vão beber estrelas,
Em frenesim!

Os Parabéns da Draca à poeta, Dalila Moura Baião

Anexar ficheiro:



jpg  260884_100000306669722_1827205863_n[1].jpg (5.78 KB)
1034_508d7e5c4abc3.jpg 180X178 px

Criado em: 28/10/2012 17:50
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: 1º Prémio - 2ª Concurso de Poesia - Draca - "Poema Incompleto...no desassossego da Mente"
Colaborador
Membro desde:
14/8/2007 19:14
De Setúbal
Mensagens: 11191
Este foi o poema vencedor no II Concurso de Poesia da Associação Cultural Draca, que tenho o enorme prazer de postar no Fórum Luso Poemas, com a devida autorização da poeta premiada, Dalila Moura Baião.

Parabéns Dalila!
Um prémio, que, certamente, será corroborado por todos, como muito merecido.
Obrigada em nome da Draca e desejo-te os maiores sucessos.
Nanda

Anexar ficheiro:



jpg  317258_298902983552576_1384865583_n.jpg (17.70 KB)
1034_508efda28aae6.jpg 356X326 px

Criado em: 28/10/2012 17:55
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: 1º Prémio - 2º Concurso de Poesia - Draca - "Poema Incompleto...no desassossego da Mente"
Colaborador
Membro desde:
17/7/2008 20:41
Mensagens: 2253
Sob o pseudónimo de Pina Bausch, Dalila Moura Baião, autora que já editou duas obras pela Temas Originais (e vai agora, através deste certame, ter de nos aturar mais uma vez), apresentou este poema.
Creio que o título da obra é exactamente algo com o pseudónimo, talvez não aquele que o encima.
É um trabalho forte, pleno de dinamismo, de um ritmo que lhe confere uma leitura deveras interessante. Boa gestão de som, de imagem, de marcação pontual, de quebra vérsica e de estrofe, em suma: algo a ler e reler e guardar para não cair no esquecimento. Um dos bons poemas que li nos últimos tempos.

Criado em: 28/10/2012 19:14
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: 1º Prémio - 2º Concurso de Poesia - Draca - "Poema Incompleto...no desassossego da Mente"
Colaborador
Membro desde:
22/9/2008 13:07
De Ansião
Mensagens: 5064
Um grande poema, tal como outros que se inscreveram neste concurso. Este considero-o o melhor, apesar dos possíveis lapsos que podem acontecer nestas análises, uma história de vidas e vivências, dissertadas entre ricas metáforas naturais, na envolvência assumida da natureza. A força, a mística, a melodia, o respirar a envolvência, a liberdade e a expressão que Dalila Moura Baião, sempre, coloca nos seus textos, aqui releva-se de uma forma única: Excelente!

Coube-me lê-lo, com duas pequenas falhas, o que foi um prazer inquantifícavel.


Parabéns, Dalila.

Parabéns aos restantes premiados e a todos quantos participaram neste concurso. Foi um prazer ter interagido com as vossas palavras.

Estes 152 trabalhos formariam uma excelente Antologia.







Criado em: 31/10/2012 0:52
_________________
António MR Martins
Tem 12 livros editados. O último título "Juízos na noite", colecção Entre Versos, coordenada por Maria Antonieta Oliveira, In-Finita, 2019.
Membro do GPA-Grupo Poético de Aveiro
Sócio n.º 1227 da APE - Associação Portugues...
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: 1º Prémio - 2º Concurso de Poesia - Draca - "Poema Incompleto...no desassossego da Mente"
Novo Membro
Membro desde:
13/11/2012 6:19
Mensagens: 1
Beautiful Pictures and nice post ..... keep it up

Criado em: 13/11/2012 6:24
Transferir o post para outras aplicações Transferir







Links patrocinados