Ouve, infecunda

Data 29/07/2011 14:41:45 | Tópico: Poemas




Ouve, infecunda, abraça minha cintura e suga meus seios!
A Poesia sou eu: alimenta-te!
Atenta no sublime som dos meus lábios quando cantam nas alturas dos deuses!





Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=193895