Costurando com palavras

Data 07/05/2012 16:02:27 | Tópico: Sonetos


Costurando com palavras

Só os poemas me afastam da amargura
E de toda a solidão de cunho tão atroz
Como alfaiate eu vou fazendo a costura
Usando letras aonde se usaria o retrós

Talvez escrever se torne até uma usura
Pois a rima me aparece sempre tão veloz
Vou me apegando nesta antiga cultura
Mesmo que a poesia já não tenha voz

Nasci para brincar com todas as rimas
Assim como águas brotam das minas
E essas fontes se transformam em rios

Mas se algum dia me faltar este prazer
Não sei o que é que poderá acontecer
Pois perderei da meada, todos os fios.

jmd/Maringá, 05.05.12



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=221509