Lua morena

Data 30/04/2014 17:00:41 | Tópico: Poemas




Havia um quarto crescente

Que a tristeza dos olhos mentia

E lençóis nos lábios de cetim


Lua incandescente e quase nua


Havia do amor um lado crente

Que o outro lado também sentia

Desejo de abraços sem ter fim


Lua incandescente e quase nua


Viagens de naves - caravelas

Em todas as viagens singelas

vaga-lume aceso no teu sorriso


Lua incandescente e quase nua


Tempo do teu tempo preciso

Quarto de luz despido nas janelas


Lua morena ao fundo da minha rua



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=269262