DUAS VERDADES

Data 10/10/2014 00:21:59 | Tópico: Poemas

Era uma noite a mais
E eu ia querendo ficar
Parada na beira do cais
Escrava do mesmo lugar

Quis desfazer as amarras
E nada restava a amarrar
Liberta das suas garras
Mas presa neste lugar

Nem medo de tempestade
Nem sonhos de encontrar
Do outro lado a verdade
Perdida neste lugar

Seus olhos velejam distantes
Traçando no meu horizonte
Um arco pra nunca chegar

Leva a ilusão e se esconde
Mentindo fingindo ser longe
Parada no mesmo lugar



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=280034