Poeminha sem sentido

Data 09/06/2015 21:44:39 | Tópico: Poemas



Poeminha sem sentido

Eu já estive muito doente
Fiquei uma semana de cama
Voltei ao estado consciente
Então tomei uma Brahma

Andei muito traumatizado
Com influência anárquica
Saí fora e saltei de lado
E fui tomar uma Antárctica

Em uma tarde de muito calor
Pra cada um havia um Sol
Pra não me dar um estupor
Mandei descer uma Skol

Em uma tarde de dezembro
Que de calor eu até suava
Neste momento eu lembro
Mandei abrir uma Itaipava.

Maringá, 09.06.15










Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=294257