MARIDO DE ALUGUEL

Data 13/08/2015 01:39:19 | Tópico: Poemas -> Humor

- Mas que solidão cruel...
chorava, aflita, a Bebel.

Iludida, então, ligou
pro Marido de Aluguel.

Almejava ter romance.
Dançaria até de véu

com alguém tão carinhoso
que a levasse para o céu.

Entretanto, viu a moça
ir o sonho ao beleléu,

pois o homem no sofá,
como um hóspede de hotel,

quis cerveja, linguicinha,
de marido - fez papel.



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=297717