Refugiado

Data 15/09/2015 22:59:10 | Tópico: Poemas

Refugiado
Deixou a pátria.
Pelos gritos, que lá ecoava.
O terrível veio na alma
Juntou-se em um trasladar de morte.
Agora aqui chegou o andante.
A que linha; prospectar, o SER.
M@c.



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=299310