Tempestades de Domingo

Data 23/08/2016 11:04:40 | Tópico: Poemas

As tempestades selam minha vida,
um longo caminho de uma alma oprimida.
As madrugadas são meu pior desvio,
de um coração que está sustentado por um fio.

Mesmo tão jovem, e com o coração puro.
Continuo pendurado em cima do muro...
estando preso e sem saída,
com sua alto estima totalmente caída!

Agarro o travesseiro estou agoniado,
as lagrimas caem como a chuva lá fora.
São silenciosas, e a solidão adora,
pare o tempo, e pause a hora.
Veja como estou a sofrer agora.

a tristeza usurpa de minha aflição,
me deixa sem rumo e sem direção,
ora bem, e ora triste...
tal sentimento que em mim existe,
tento me livrar porem ele resiste!

dormir seria a melhor opção,
pois em meus sonhos posso ser feliz,
e acabar com sofrimento do coração...


21/08/2016



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=313222