Escrevo ao fim do dia

Data 27/03/2017 23:22:56 | Tópico: Poemas



Escrevo ao fim do dia


Escrever-te-ei no final dum dia outro,
Porque nem tem de ser agora mesmo
E a poesia é magnífica ao lusco-

-Fusco na falsa tristeza que fecha uma data-
-santa, morto ainda que este nem sinta
E parecer outro eu não preciso, nem triste

Sou, mais poeta sou eu de manhã
E cedo na hora que acordo
Ou por via dos sonhos dormidos do princípio

Ao fim, longos quanto meus
Costados na cama colados e na fronha
Pra que não se despeguem até

Ao outro sonho, noutro sono,
Outro dia, dia outro, noutro dia
Irei escrever um longo bilhete

Acerca do sol-pôr, não porque seja
Meu desejo, mas é um favor que faço,
Falso quanto triste, se à tarde me dou eu,

Escrever-te-ei no final do dia, morto
Eu prometo, prometo eu outro ...




Joel Matos (03/2017)
http://joel-matos.blogspot.com




Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=321536