Coração Pomposo

Data 11/07/2019 17:01:50 | Tópico: Poemas

Ó, Coração Pomposo, sábia e bela!
És, ao mesmo tempo, veneno e cura
Joia Ibérica, celestial criatura
Embarcação antiga movida a vela!

És brilhante astro em noite parda, escura
Teu canto brisa é, deusa singela,
Que repousa sobre umbrais da janela
A esperar o amor, cheia em ternura.

Sonho-te grega em vestes de vestais
Em um templo romano sem chama finda
Alimentada pelos raios do Sol.

Tens a rudeza genuína das ocidentais
Mulheres que não repousaram ainda
Em relva verdejante, em alvo lençol.







Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=335122