Noites são casas onde as mulheres se demoram

Data 26/04/2018 18:30:38 | Tópico: Poemas








Noites são casas onde as mulheres se demoram.
Há paredes e fustes sitiados de rostos. Silêncios aplainados às portas e janelas que guardam os segredos da carne.

Noites são casas que têm mulheres dentro, como escadas que os homens sobem, degrau a degrau.

Noites são casas cheias de estrelas áridas,
paradas nos olhos das mulheres. Têm luzes rachadas, abertas nas faces tingidas de solidão e amargo pudor.

Casas são femininos nocturnos, onde entram noctívagos com olhares selváticos, em agonizante êxtase.

Casas com mulheres que adornam a carne quebrada, o regaço batido e o sono da fadiga.

Noites são casas vestidas de pele que se
cobre de pérolas frias e de correntes
adormecidas no peito.

Casas são noites com mulheres que guardam espadas de amores bárbaros
e na ilharga penduram países, terras
inimigas e cidades longínquas.

Noites são casas onde as mulheres se
demoram para ouvir o tambor que ecoa no
sangue e a ferida que fala com a fome da cura.

Noites são casas onde as mulheres
se demoram como espelhos
contra o tempo da carne.








https://www.blogger.com/blogger.g?rinl ... 677841#allposts/postNum=0


Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=335395