perdizes

Data 02/07/2019 00:02:34 | Tópico: Poemas -> Intervenção


as vezes
toca-me vozes
a despedir
de algum lugar

as vezes
quebro nozes
a buscar
em algum bazar

as vezes
resta-me ases
a jogar
em algum azar

as vezes
voo com perdizes
a recolher
em algum pomar

AjAraujo, o poeta humanista.



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=344478