Moya, o distribuidor do amor e alegria

Data 02/07/2022 20:10:20 | Tópico: Poemas


De coração lavado,
Vai distribuindo
Flores e amor
Aos amores do momento

Na sacola,
Leva a doce da música,
Que adoça almas
Ao som da leveza do seu coração

A inocência dos seus lábios,
Carrega doce sorriso,
Que desabotoa sorrisos
Nos sorrisos do auditório

Na sua face
Caiada de paz,
Pingam gotículas de alegria
Que alegram a tristeza d’alma

Moya é um rio de amor,
Que corre pelos atalhos da vida,
Tendo como estuário,
Alma que vive doce momento

Isto é amor
Isto é alegria
Isto é a paz d’alma,
Fontes da felicidade,
Que se resumem em cada passo de Moya

Quão doce alma
Vive ancorada à doçura dessa alma,
Que só sabe distribuir alegria
Espelhada em buquês de flor

No som da música
Brotado d’alma boa,
Não há nada mais,
Senão, o despertar da boa disposição
Nos corações desblindados

Adelino Gomes-nhaca



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=363448