Dedo Amarelo

Data 12/10/2008 13:05:33 | Tópico: Poemas -> Tristeza

Um dedo
amarelo
na ponta
um cigarro
sentado
na mesa
com um copo
ao lado.

O velho
das barbas
quem
o viu passar
a cambalear

Amigo
das crianças
que não
o podem ver,
tem um
sorriso triste
e abandonado.

Vive da reforma
por um
trabalho suado
nos tostões
que vê
no remédio
ao lado.

Vem ai
o inverno
lá vai
um copinho
e um
mata ratos
para aquecer
o corpinho.

No chão
o colchão
é um
papelão,
onde dormem
os sonhos
e a ilusão
que já viu
apagar.



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=56490