Alma de mim

Data 12/04/2009 16:20:11 | Tópico: Poemas -> Saudade



Quedo-me em cada amanhecer
Pelo canto de uma cotovia
Estando longe, está perto
Mas num tempo, incerto

Quedo-me em cada amanhecer
Por esta cativa que
Meu dia aprisiona
Em seu canto de cotovia

São meus dias nevoeiro
Sem os sons do seu canto
E lúgubre, sombrio
Num vazio de ti …
Quedo-me assim.

Sendo minha cotovia
A que eu mais queria
Estrela guia cintilante
de meus dias quebranto

Em cada amanhecer
Cotovia errante …
Meus olhos buscam
O encanto do teu canto.



Este texto vem de Luso-Poemas
https://www.luso-poemas.net

Pode visualizá-lo seguindo este link:
https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=78056